Cuiabá MT, 03 de Dezembro de 2021 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  R$586 milhões já liberados para o governo Silval e "torrados" na empacadíssima obra do VLT despertam suspeitas na oposição  
  29/01/2014 - 15:16  
 Segundo dados do Governo Federal R$ 586 milhões já foram liberados e "gastos" pelo governo Silval Barbosa nas obras do VLT cuiabano. GASTOS EM QUE? Perguntam líderes da oposição no Estado. E com razão. 

 Ponte Júlio Muller terá interdição parcial para obra do VLT

Segundo dados do Governo Federal R$ 586 milhões já foram liberados e "gastos" pelo governo Silval Barbosa nas obras do VLT cuiabano. GASTOS EM QUE? Perguntam líderes da oposição no Estado. E com razão. Nenhum metro de trilho foi instalado até o momento, muito embora membros ilustres do governo afiancem que mais de 40% da obra já está pronta. Detalhe: a única obra visível, inteiramente voltada para o trem cuiabano,  uma ponte no Porto, ao lado da  ponte velha (FOTO), foi abandonada semanas atrás "por falta de recursos". Segundo o prefeito Mauro Mendes, "nem em 2015 o VLT estará operando plenamente em Cuiabá e VG". Já em outubro de ano passado, pela primeira vez o governador Silval Barbosa admitiu em entrevista coletiva que a obra do VLT estava atrasada com a possibilidade de entregar pelo menos o trecho (Aeroporto-CPA) para o Mundial de Futebol de 2014, coisa que admitiu ser impossível em janeiro deste ano. . Conforme informações de Brasília, os empréstimos bilionários, na ordem de R$1,47 bilhão, contraídos para a execução do projeto do modal devem ser quitados até 2043. O montante foi parcelado com o Estado junto à União. O Portal da Transparência informou  que dos R$ 1,47 bi o Estado já utilizou R$ 586 milhões. A última liberação de recurso foi no dia 29 de novembro de 2013, quando foram disponibilizadas uma parcela de R$ 29.654.147,41 e outra de R$ 1.058.805,08 para custeio de despesas do VLT. Onde foram gastos? Quem ou quais "marajás" estão embolsando grande parte da "bufunfa"? E mais: Nenhuma das 33 estações foram construidas até o momento, faltando ainda duas pontes e três terminais, sem contar parte das  trincheiras ainda inacabadas, além de dois viadutos entregues defeituosos e já na mira do MPF



Fonte: Cacetão cuiabano



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 1971556 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<