Cuiabá MT, 03 de Dezembro de 2021 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  Cuiabá tem o 6º pior saneamento entre as 12 sedes  
  03/10/2011 - 07:37  
 Apenas 22% do esgoto da Capital de MT são tratados; o resto vai para o rio 
MidiaNews

Cuiabá está em sexto lugar, entre as doze cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 na questão de saneamento básico.

Os dados, divulgados na semana passada, foram avaliados pelo Instituto Trata Brasil, que, em 2010, já apontava Cuiabá com um dos piores índices no setor.

Na ocasião, a cidade estava em 55º lugar no ranking nacional de saneamento, que avaliou 81 maiores cidades brasileiras, com população acima de 300 mil habitantes.

Desta vez, com os olhos voltados para o Mundial, as melhores colocadas são Curitiba (PR), Brasília (DF) e Belo Horizonte (MG).

A realidade da Capital mato-grossense é dura, principalmente nos bairros mais afastados, em que o esgoto corre a céu aberto.

De acordo com dados locais, a cidade possui 150 mil ligações da rede de saneamento, mas 39% são coletados e apenas 22% tratados. O restante, é jogado diretamente no rio Cuiabá.

Reportagem da TV Globo e do site G1 revela que a falta de saneamento gera problemas graves e reflete diretamente em populações que convivem diariamente com o esgoto.

"O índice de mortalidade infantil dobra em residências onde não há saneamento básico. Para se ter uma ideia, 80% das pessoas que estão ocupando leitos hospitalares neste país são portadoras de doenças gastrointestinais ou doenças de pele por falta de saneamento onde vivem", disse o engenheiro sanitarista Rubem Mauro.

Ainda conforme o profissional, o problema de Saúde poderia ser facilmente solucionado caso houvesse economia e gestão.

"Um real que se investe em saneamento representa R$ 4 reais na medicina curativa lá no final do tratamento", afirmou.

Ainda assim, as autoridades locais não veem solução viável para o saneamento básico enquanto ele depender do poder público. Para tanto, só a iniciativa privada.

"A Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap) não tem capacidade de investimento e a Prefeitura, também não. A concessão hoje é a melhor saída para o saneamento e para a expansão da rede de água e esgoto de Cuiabá ", afirmou o presidente da Companhia, Moisés Dias.

Ainda que o saneamento básico seja visto como essencial para receber um evento de caráter mundial como a Copa do Mundo, não há, por parte do Governo do Estado ou do próprio município, nenhum projeto voltado para o tema. Pelo menos por enquanto.



Fonte: Midia News



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 1971576 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<