Cuiabá MT, 03 de Dezembro de 2021 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  PSD planeja filiação de sete deputados estaduais  
  30/09/2011 - 09:18  
 Articulação é liderada por José Riva, que assegura também a filiação de três deputados federais 
Fablicio Rodrigues/ALMT

O presidente da Assembleia Legislativa, José Riva, articula a filiação de sete deputados estaduais ao recém-fundado PSD (Partido Social Democrático), cuja liderança ele detém em Mato Grosso.

Já está acertado que vão se juntar a Riva os deputados Airton Rondina, o "Português", Walter Rabello e o suplente Luizinho Magalhães. Este último ocupa a vaga de Antônio Azambuja (PP), licenciado do cargo para ocupar a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer.

"É com muito orgulho que vou receber a chegada desses três colegas. Ainda trabalho com a filiação de outros três deputados. Prefiro não citar nomes, para não atrapalhar o andamento das conversas", revelou Riva, em entrevista ao MidiaNews.

Nos bastidores, sabe-se que um dos nomes cotados para migrar para o PSD é o deputado estadual Wagner Ramos. Interessado em concorrer à Prefeitura de Tangará da Serra (239 km a Noroeste de Cuiabá) em 2012, o parlamentar estaria disposto a deixar o PR.

Um dos motivos é o desgaste da legenda no município, cujo prefeito republicano, Júlio César Ladeia foi cassado pela Câmara Municipal por suspeita de corrupção.

Embora o apoio de sete deputados seja essencial ao Estado para conseguir aprovação de projetos e pode, até mesmo, incomodá-lo com a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), onde são necessárias oito assinaturas, Riva nega que o PSD vai pressionar o governador Silval Barbosa (PMDB), para obter cargos de primeiro escalão.

"O PSD, em Mato Grosso, vai ter compromisso com a governabilidade, o que não significa omissão ou conivência. Não faremos oposição por fazer, mas seremos críticos e apontaremos falhas quando necessário", disse.

Em relação à postura que deve ser seguida pelo deputado federal licenciado Eliene Lima, que vai trocar o PP pelo PSD ocupando o cargo de secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Riva alegou que a decisão cabe exclusivamente ao governador.

"O coerente é que o cargo seja entregue, para deixar o governador à vontade. Se houver a opção pelo PSD ocupar algum cargo de primeiro escalão, esse tema ainda vai ser discutido internamente no partido", observou o presidente da Assembleia.

Bancada federal

Dos representantes de Mato Grosso na Câmara dos Deputados, já está confirmada a filiação do deputado federal e vice-presidente da Confederação Nacional de Agricutlrua (CNA), Homero Pereira. Ele vai trocar o PR pelo PSD.

O suplente de deputado Roberto Dorner, pecuarista e empresário da Comunicação, vai sair do PP e migrar para o PSD. 

Conforme Riva, a filiação do empresário Neri Geller (PP) também é certa. "Ele [Neri] virá conosco e vai presidir o diretório do PSD em Lucas do Rio Verde", assegurou. 



Fonte: Midia News



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 1971585 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<