Cuiabá MT, 03 de Dezembro de 2021 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  UFMT terá ato de repúdio à violência em memória de africano assassinado  
  26/09/2011 - 13:34  
 UFMT quer cobrar punição rigorosa contra responsáveis pelo crime. Universitário africano foi espancado até a morte em uma pizzaria de Cuiabá. 
internet

Movimentos sociais, estudantes e amigos do universitário africano Toni Bernardo da Costa, de 27 anos, devem participar na tarde desta segunda-feira de um ato de repúdio à violência no Centro Cultural da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá. O estudante foi espancado até a morte em uma pizzaria na noite de quinta-feira (22). O ato de repúdio à violência será às 14h.

 

A UFMT pretende com o ato exigir a punição rigorosa dos responsáveis e abrir reflexões sobre a cultura da paz. Representantes da sociedade civil, dos movimentos sociais, entre outros, também devem participar do ato. Para o Grupo União de Consciência Negra de Mato Grosso, o estudante africano foi vítima de racismo.

 

Até o momento, dois policiais militares, ambos de 24 anos, e um empresário, de 27 anos, são suspeitos de espancar o universitário até a morte. Eles foram presos em flagrante. O governo brasileiro lamentou a morte do estudante e pediu desculpas formais ao país africano.

 

O corpo do universitário ainda está no Instituto Médico Legal (IML) à espera da liberação. A previsão é que nesta terça-feira (27) seja feito o traslado do corpo para a Guiné-Bissau, país africano onde mora a família do rapaz.

 

Já na noite da última sexta-feira (23), cerca de 100 estudantes realizaram ato semelhante em frente à pizzaria em que o estudante foi assassinado. No local, eles acenderam velas e cobraram o esclarecimento do caso e o fim da violência. O ato terminou de forma pacífica.

 

Vida acadêmica

 

Tony desembarcou em Mato Grosso no ano de 2006 para estudar economia. Segundo informações da UFMT, ele fazia parte do Programa Estudante Convênio de Graduação (PEC-G) e deveria se formar em 2010. De acordo com a UFMT, Tony apresentou problemas durante a graduação e acabou abandonando o curso, por conta do uso de drogas. Contra ele, há registros de quatro passagens pela polícia, por tentativa de furto, perturbação pública e ameaça, segundo informou a Polícia Civil.

 

Crime

 

De acordo com a Polícia Civil, Toni Bernardo da Silva chegou a uma pizzaria por volta das 23h da última quinta-feira. No local, ele começou a pedir dinheiro aos frequentadores do restaurante. Em uma das mesas, o universitário esbarrou em uma mulher.

 

O namorado dela, o empresário de 27 anos, e os dois PMs que estavam à paisana no local, são os suspeitos de retirar à força o universitário do estabelecimento e agredi-lo com socos e pontapés. Os suspeitos foram autuados em flagrante e devem responder na Justiça pelo crime de homicídio. Em depoimento à polícia, os militares disseram que apenas imobilizaram o rapaz.

 

saiba mais

Universitário africano é espancado até a morte por PMs em MT, diz polícia

Movimento negro de MT acredita que morte de estudante é caso de racismo

Grávida de africano morto em MT passa mal ao saber de assassinato

Morte de universitário africano em Cuiabá foi uma 'barbaridade', diz OAB

Mulher diz que africano morreu após ser espancado por 10 minutos em MT

Patriota pede desculpas a Guiné-Bissau por morte de estudante

Universitários de MT acendem velas e protestam contra morte de africano

 



Fonte: Dhiego Maia Do G1 MT



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 1971546 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<