Cuiabá MT, 25 de Agosto de 2019 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  PF deflagra operação em Confresa para investigar desvio de verba na prefeituraAtualizada às 11h48Da Redação PF em Confresa Mega-operação é deflagrada  
  30/01/2019 - 16:22  
 A Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) e Ministério Público Federal (MPF), deflagrou nesta quarta (30) a Operação Tapiraguaia. Objetivo é investigar um esquema de desvio de recursos públicos federais na Prefeitura de Confresa. 
rdnews.

 

 

 

A Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) e Ministério Público Federal (MPF), deflagrou nesta quarta (30) a Operação Tapiraguaia. Objetivo é investigar um esquema de desvio de recursos públicos federais na Prefeitura de Confresa.

As fraudes identificadas foram cometidas, de acordo com as investigações, na gestão do ex-prefeito Gaspar Lazzari (PSD). O  tentou falar com Lazzari em dois celulares dele e não conseguiu contato. Estão desligados. Lazzari é suplente de deputado federal.

Estão sendo cumpridos 61 mandados de busca e apreensão nas cidades de Cuiabá, Confresa, Canabrava do Norte e Porto Alegre do Norte, todas em Mato Grosso, e em Goiânia (GO) e Dourados(MS).

prefeito de Confresa, Gaspar Domingos Lazzari (2).jpg

Ex-prefeito de Confresa e suplente de deputado federal pelo PSD, Gaspar Lazzari é alvo da Operação Tapiraguaia deflagrada pela Polícia Federal e parceiros

Além dos mandados, a PF também cumpre a suspensão da função pública de agentes públicos, sequestro de bens, valores e imóveis dos envolvidos, além da proibição de acesso ou frequência à Prefeitura Municipal de Confresa e de contratar com a Administração Pública.

Ainda não foram divulgados os nomes dos alvos.

Participam da ação cerca de 200 policiais e 14 servidores da CGU. Os mandados foram concedidos pela Subseção Judiciária de Barra do Garças.

Investigações

As investigações tiveram início em 2017, a partir de fiscalização realizada pela CGU em contratos nas áreas da educação, saúde e infraestrutura referentes aos anos de 2015 e 2016.

Com o avanço das investigações, apurou-se que as empresas contratadas pela Prefeitura de Confresa, por meio de montagem de processos e direcionamento da contratação, recebiam os pagamentos superfaturados e em seguida transferiam parte dos recursos para agentes públicos da prefeitura e para terceiros vinculados a esses agentes.

A PF realizou quebra do sigilo bancário dos investigados, apurando que o prejuízo à União até o momento é de aproximadamente R$ 4,5 milhões.

Os investigados irão responder por organização criminosa, desvio de recursos públicos e crimes licitatórios.

Operação

A ação recebeu o nome de “Tapiraguaia” tendo em vista esta ser a primitiva denominação do atual município de Confresa. É a junção dos termos “Tapirapé” e “Araguaia”, designação de nomes de dois rios da região norte mato-grossense.

 



Fonte: rdnews.



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 1260309 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<