Cuiabá MT, 20 de Agosto de 2017 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  Deputada garante que não é investigada e ameaça processar sites de MT  
  10/05/2017 - 20:22  
 A deputada estadual Janaína Riva (PMDB) asseverou que não teve seu nome mencionado na “Operação Lava Jato” e afirmou que as notícias que informaram que ela havia sido citada pelos delatores da Odebrecht não são verdadeiras. Por meio de direito de resposta, a parlamentar garantiu que não é alvo de nenhuma operação em andamento. 
folha max

Janaína Riva enviou direito de resposta a veículos de imprensa

A deputada estadual Janaína Riva (PMDB) asseverou que não teve seu nome mencionado na “Operação Lava Jato” e afirmou que as notícias que informaram que ela havia sido citada pelos delatores da Odebrecht não são verdadeiras. Por meio de direito de resposta, a parlamentar garantiu que não é alvo de nenhuma operação em andamento.

A empresa Floresta Viva Exportação de Madeira Terraplanagem, que está em nome da parlamentar, do irmão dela, José Geraldo Riva Júnior, e da mãe deles, Janete Riva, foi alvo de investigações do Ministério Público Federal (MPF). Conforme as apurações, a empresa teria participado de “transações suspeitas” com o doleiro Lucio Bolonha Funaro, apontado como o operador dos esquemas do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Apesar de a empresa estar em seu nome, do irmão e da mãe, a parlamentar afirmou que o pai é o responsável por gerir a Floresta. Segundo ela, o ex-deputado estadual José Geraldo Riva (sem partido) possui procuração legal para cuidar da exportadora.

Em seu texto de direito de resposta, enviado à imprensa, a deputada garantiu que não é investigada em nenhum inquérito relacionado à Lava Jato. O advogado da família Riva, Rodrigo Mudrovitsch, argumentou que a suposta fraude relacionada à Floresta e ao doleiro Lúcio Funaro é apurada pela Operação Cui Bono. Porém, o alvo da ação seria José Riva, pelo fato de ser o procurador legal da empresa.

“A empresa Floresta Viva é de propriedade família da deputada e, apesar dela e do irmão figurarem como sócios, ela sempre foi administrada exclusivamente pelo pai, José Riva, por meio de procuração. Neste sentido o ex-deputado tem colaborado com as investigações e já prestou todos os esclarecimentos ao Ministério Público Federal referentes às transações financeiras realizadas pela empresa”, justificou o advogado, por meio do pedido de resposta.

O comunicado da parlamentar criticou duramente as reportagens que a relacionaram às delações da Lava Jato. “Os prejuízos de matérias como essas são irreparáveis e esse direito de resposta vem restabelecer a verdade dos fatos. A verdade é que ela não é citada e muito menos investigada em qualquer inquérito relacionado à referida operação ou a qualquer outra, ao contrário do que afirma a matéria. Afirmar tal fato é uma tentativa irresponsável de macular a imagem da parlamentar”, mencionou.

O advogado Rodrigo Mudrovitsch frisou que emitiu o comunicado sobre a deputada em razão de ser advogado da família Riva. Ele enfatizou que a peemedebista não necessita de representante criminal. “Esse inquérito não integra a operação Lava Jato, muito menos a Ararath como citam as matérias já veiculadas pela imprensa. É importante que esses dois equívocos não sejam mais propagados", comentou.

 

Leia na íntegra o pedido de resposta da parlamentar:

DIREITO DE RESPOSTA

JANAINA RIVA NÃO É CITADA NEM INVESTIGADA NA LAVA JATO

A deputada estadual Janaina Riva (PMDB) afirma que são inverídicas as informações que constam da matéria: "LAVA JATO: Deputada de MT é citada em inquérito", datada do dia 15 de abril, publicadas no site FolhaMAX, e que vinculam a parlamentar à Operação Lava Jato. Essa matéria não representa a verdade, uma vez que não existem vínculos entre Janaina e qualquer operação em andamento. Os prejuízos de matérias como essa são irreparáveis e esse direito de resposta vem restabelecer a verdade dos fatos.

A verdade é que ela não é citada e muito menos investigada em qualquer inquérito relacionado à referida operação ou a qualquer outra, ao contrário do que afirma a matéria. Afirmar tal fato é uma tentativa irresponsável de macular a imagem da parlamentar.

Responsável pela defesa da família Riva, o advogado Rodrigo Mudrovitsch declara que a deputada estadual não é investigada no inquérito relacionado ao doleiro Lúcio Funaro, que aliás, neste caso em específico citado nesta matéria, nada tem nada a ver com a Lava Jato, e sim com uma operação denominada Cui Bono.

A empresa Floresta Viva, citada na matéria, é de propriedade família da deputada e, apesar dela e do irmão figurarem como sócios, ela sempre foi administrada exclusivamente pelo pai, José Riva, por meio de procuração. Neste sentido o ex-deputado tem colaborado com as investigações e já prestou todos os esclarecimentos ao Ministério Público Federal referentes às transações financeiras realizadas pela empresa.

 

"Falo pela Deputada Janaína apenas na qualidade de advogado da família Riva, pois ela não precisa de advogado criminal. Ela não é investigada nesse inquérito e em nenhum outro. Apenas o pai dela é. Ele está colaborando com o MPF na investigação. Além disso, esse inquérito não integra a operação Lava Jato, muito menos a Ararath como citam as matérias já veiculadas pela imprensa. É importante que esses dois equívocos não sejam mais propagados", finaliza.



Fonte: folha max



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 752476 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<