Cuiabá MT, 24 de Junho de 2017 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  Relatório das Obras: Bezerra vê tentativa de 'minar CPI da Copa para que acabe em pizza'  
  18/04/2017 - 12:54  
 Segundo Bezerra, acatar as sugestões propostas pelo presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), é "ir na contramão da verdade”. 
Marcos Lopes

A sugestão para que sejam feitas alterações no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa é visto pelo deputado estadual Oscar Bezerra, presidente da CPI, como uma tentativa de "minar a comissão para que ela acabe em pizza”.

Segundo Bezerra, acatar as sugestões propostas pelo presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), é "ir na contramão da verdade”. Botelho sugeriu que Bezerra alterasse dois principais pontos do relatório que “puniam” o consórcio VLT pelo atraso das obras.

 

Um dos pontos diz respeito à paralisação das obras e a recomendação de que, caso a obra do VLT continuasse, fosse realizada por outros meios que não o atual Consórcio VLT. As sanções, porém, inviabilizariam o acordo entre o Governo e o Consórcio VLT, que estabeleceu que o Estado pague mais R$ 922 milhões para a conclusão da obra do modal de transporte. O acordo ainda precisa ser homologado pela Justiça Federal.

“O nosso país vive um momento de limpeza de todos os erros cometidos no passado e agora, neste caso, estaremos na contramão da verdade; e, com isto, avalizando o que estava no mínimo suspeito. O que se pretende talvez é que mais uma CPI acabe em pizza”, disse Bezerra.

O relatório final da comissão apontou ainda a existência de fraudes, descumprimento de contratos, superfaturamento, pagamentos indevidos e má qualidade dos serviços nas obras feitas durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), além do descumprimento do cronograma proposto pela execução das obras, que já custou R$ 1 bilhão.

Ainda de acordo com Bezerra, aprovar o novo acordo articulado por Wilson Santos, então secretário de Estado de Cidades, e o Consórcio VLT para a continuidade das obras, é ser "conivente com o escândalo” que foi a gestão das obras da Copa no Estado.

“Eu, particularmente, não mudo minha posição sobre o grande escândalo de corrupção que foi as obras da Copa. De uma maneira geral, agora tocar esta obra com a mesma empresa é dizer: 'está tudo certo o que o Silval fez e por isso que vamos continuar no mesmo contrato e nos mesmos moldes'. Não pactuo com este discurso", garantiu.

O relatório será novamente devolvido, na íntegra, à presidência da Assembleia Legislativa para ser colocado em votação no plenário.  

“Botelho, apesar de presidente, não tem legitimidade de mudar relatório, sob pena de ser responsabilizado, ou seja, deve ser o jeito simples dele em querer acomodar as coisas. Mas o relatório precisa ser votado do jeito que foi aprovado na Comissão da CPI, se a maioria entender que tenha que reprovar, a maioria prevalece”, disse Oscar Bezerra.

Pressão do Governo - Além de Botelho, o deputado estadual Wilson Santos é um dos defensores da retomada da obra e do acordo entre Governo e Consórcio VLT. Após costurar o acordo, ele deixou o cargo de secretário de Cidades para retornar à Assembleia Legislativa e defender a retomada imediata da obra do modal de transporte.

 

 

 



Fonte: Karine Miranda, repórter do GD



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 641371 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<