Cuiabá MT, 22 de Agosto de 2017 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  Saúde na UTI: 'Apagão' no PS provoca corre-corre para salvar vidas - Veja vídeo  
  18/04/2017 - 12:47  
 Foram cerca de 40 minutos de escuridão na madrugada. Gerador não funcionou. Médicos e enfermeiros oxigenaram pacientes graves a mão. PS ainda não se manifestou. Veja vídeo 
Facebook

Acabou a energia elétrica por cerca de 40 minutos no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), na madrugada desta terça-feira (18), das 3h às 3h40, e houve corre-corre de médicos e enfermeiros para evitar a morte de pacientes graves.



Thauana Michele, que está com a filha Joice, uma moça com paralisia cerebral de 18 anos, internada já há 10 dias na Ala Vermelha do PS de Cuiabá, conta que viveu minutos de " desespero".

"Aqui já é sempre complicado e nesses dias vi médico atendendo paciente encima da mesa dele por falta de maca, mas nesta madrugada a coisa ficou pior. No escuro, tiveram que fazer oxigenação manual nos pacientes em estado gravíssimo, que só não estão na UTI porque não tem vaga lá", detalha.

Assustada, Thauana gravou um vídeo no breu.

"Não é culpa da equipe médica. Não estou culpando ninguém. Hoje eu vi gente salvando vida encima de vida. Mas olha a situação disso aqui. Estamos no breu há mais de 5 minutos. Estou vendo médico correndo com balão de oxigênio porque o gerador não ligou, isso é um absurdo", narra no vídeo.

Esta foi a explicação dada aos pacientes e acompanhantes. Que acabou a energia e o gerador não ligou.

Veja o vídeo



 

A acompanhante calcula que dos 20 pacientes da Ala Vermelha sete estão menos graves, por isso acomodados em um quartinho anexo . "É onde Joice está", explica. Na outra sala, mais 13 parecem estar em coma, inconscientes.

"Acredito que faltou energia no hospital todo, mas aqui, onde estamos, é pior porque todos estão em situação delicada", comenta Thauana.

Ela conta que a filha por exemplo está muito debilitada. "Ela demorou para nascer e teve paralisia cerebral. Isso aconteceu justamente no Pronto-Socorro de Cuiabá. Agora, 18 anos depois, estou aqui com minha filha, passando por isso, é triste", lamenta.

Há duas semanas, Joice parou de se alimentar por isso ficou enfraquecida. Médicos demoraram para detectar o problema que é uma obstrução intestinal. Isso causou febre e o desconforto na moça. Ontem, após diagnóstico correto, ela começou a melhorar.

"Fiquei muito apreensiva quando acabou a luz, porque logo agora que ela começou a melhor e precisa do respirador", diz a mãe.

Outra que passou muito "sufoco" na hora do "apagão" é a desempregada Mayla Eduarda, 22. Ela está acompanhando a avó, dona Sebastiana, 76, que está na Ala Vermelha do PS de Cuiabá, em estado grave.

A avó dela tem hidrocefalia, pneumonia e alzheimer. Está inconsciente, estado similar ao de coma. Tomando soro e recebendo alimentos por sonda. Sem respirador ou outros equipamentos elétricos.

"Mas se acontecesse alguma coisa com a minha vó, naquele breu, não saberia o que fazer", comenta. "Fiquei apreensiva e muito".

A tensão maior foi quando a luz "caiu" e os aparelhos desligaram de uma vez só.

Uma paciente idosa havia morrido meia hora antes e isso já tinha gerado um clima de luto no local. Com a queda de energia, houve pânico.

Outro lado

Até o fechamento desta matéria, o PS ainda não havia se manifestado sobre a ocorrência.

Não há informações também sobre o estado de saúde dos pacientes após o "apagão". 



 



Fonte: Keka Werneck, repórter do GD



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 758899 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<