Cuiabá MT, 22 de Agosto de 2017 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  Vazou nas redes: E-mails e planilhas comprovariam repasse de propina a Maggi  
  18/04/2017 - 12:41  
 Supostos beneficiários eram tratados por codinomes: "Caldo", "Cofrinho", "Careca" e "Manhoso" 
Reprodução

Cinco cópias de documentos que vazaram nas redes sociais na noite desta segunda-feira (17), se legítimos, comprovariam os repasses de propina ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), por parte da construtora Odebrecht.

 

Os documentos citam repasses supostamente realizados não só a Blairo, como também ao ex-secretário de Fazenda de Mato Grosso, Edmilson dos Santos, ao procurador do Estado João Virgílio Nascimento Sobrinho e ao procurador aposentado Francisco Lima Filho, o “Chico Lima”.

 

Nos documentos, é possível identificar uma troca de e-mails entre o diretor de contratos da Odebrecht, Pedro Augusto Carneiro Leão Neto - que firmou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) –, com outros funcionários da construtora.

 

Os e-mails tratam os supostos beneficiários do esquema apenas por seus codinomes: “Caldo” (Blairo Maggi), “Cofrinho” (Edmilson dos Santos), “Careca” (João Virgílio) e “Manhoso” (Chico Lima). A indicação dos apelidos já foi confirmada pelo próprio delator.

 

Em um dos e-mails, datado de janeiro de 2007, é possível visualizar um esquema de supostos pagamentos que teriam ocorrido entre os meses de maio a outubro daquele ano.

 

Veja fac-símile de uma das planilhas:

 

 

Neste mesmo e-mail, há uma troca de mensagens entre Pedro Leão e uma pessoa identificada como Vera Lúcia, em que há uma determinação para modificação nos pagamentos supostamente realizados ao então governador Blairo Maggi.

 

“Conforme conversa por telefone, já passei para o Dr. Ubiraci, a ORDEM de Caldo no valor de R$ 610.000,00 para que ele possa fazer devida retificação de R$ 610.000,00 PARA R$ 600.100,00, pois este saldo de R$ 10.000,00 será solicitado ou acrescido no próximo pedido”, diz o e-mail.

 

Outro e-mail mostra uma nova ordem de pagamento aos demais supostos beneficiários do esquema: “Bira: conforme lhe falei, transfira os valores de manhoso e careca para o dia 23/01, na mesma cidade. Pedro Leão”.

 

Entre os documentos, há ainda uma planilha com valores de um suposto débito que o Governo teria com a Odebrecht e os respectivos montantes de propina que seriam deduzidos deste total para cada um dos possíveis beneficiários.

 

Veja:

 

 

O ex-secretário de Estado, Eder Moraes, teria sido o responsável por receber em São Paulo, através de doleiros, os valores referentes à suposta propina paga pela Odebrecht a Blairo Maggi.

 

A informação consta no depoimento de João Antônio Pacífico Ferreira - outro delator da Lava Jato. Pacífico era diretor superintendente para as Áreas Norte, Nordeste e Centro Oeste da Odebrecht.

 

“Autorizei o Pedro Leão [diretor de contratos da construtora] a fazer a programação [dos pagamentos] junto ao nosso Departamento de Operações Estruturadas. O codinome do então governador [Blairo Maggi] era ‘Caldo’ e a senha e locais de pagamento eram informados por Pedro ao senhor Eder Moraes Dias”, disse Pacífico.

 

“Claro que o Eder dizia para o Pedro Leão que o governador tinha conhecimento. No entanto, nunca esse assunto foi tratado com o Blairo. O que nós imaginamos é que o um pagamento desse, num valor dessa magnitude, claro que se imaginava que ele teria conhecimento. Tudo leva a crer que havia esse conhecimento”, disse o delator.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Delator: propina era paga a Eder por doleiros em SP; veja vídeo

 

Ex-sefaz e procuradores de MT são acusados de receber R$ 990 mil

 

MPF diz que Pagot agiu como "interlocutor" de propina a Maggi

 

GALERIA DE FOTOS




 

 



Fonte: Midia News - CAMILA RIBEIRO DA REDAÇÃO



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 758915 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<