Cuiabá MT, 18 de Agosto de 2017 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  Maluf confia que acusações de Riva não afetarão disputa ao TCE  
  13/04/2017 - 20:39  
 Tucano é acusado de receber "mensalinho" no poder legislativo 
folha max
O deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) não acredita que sua candidatura à vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE) possa ser prejudicada pelo depoimento concedido pelo ex-parlamentar José Geraldo Riva (sem partido) à Justiça. O ex-deputado citou Maluf como um dos beneficiados com o esquema de “mensalinho”, que teria sido entregue a parlamentares durante gestões anteriores. Em reinterrogatório à juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, em 31 de março, Riva revelou sobre mesadas que seriam pagas durante a gestão dos ex-governadores Dante de Oliveira, já falecido, Blairo Maggi (PP) e Silval Barbosa (PMDB). O ex-presidente da Assembleia Legislativa revelou o nome de 33 parlamentares ou ex-parlamentares, além dele, que se beneficiaram com o esquema fraudulento. Entre os supostos beneficiários da prática criminosa estariam políticos que ainda ocupam cargos no Legislativo do Estado. Entre os atuais deputados estaduais que teriam recebido o “mensalinho”, Riva citou Guilherme Maluf, Sebastião Rezende (PSC), Gilmar Fabris (PSD), José Domingos Fraga (PSD), Wagner Ramos (PR), Adalto de Freitas, o “Daltinho” (SD), Mauro Savi (PR) e Pedro Satélite (PSD). Maluf, Sebastião Rezende e José Domingos Fraga são candidatos declarados à vaga de conselheiro do TCE, que deve ser destravada pelo Legislativo Estadual ainda neste ano. A cadeira no Tribunal de Contas pertencia ao ex-conselheiro Humberto Bosaipo, que renunciou ao cargo em 2014. Bosaipo deixou a Corte de Contas após passar três anos afastado, a pedido do Superior Tribunal de Justiça. Ele é acusado de ter participação em diversos crimes contra os cofres públicos na Assembleia Legislativa. O cargo vitalício de conselheiro da Corte de Contas rende salário próximo a R$ 30 mil mensais e outros benefícios que fazem a remuneração chegar a cerca de R$ 100 mil. O fato de Riva ter citado os três candidatos ao TCE na lista de parlamentares que teriam recebido o “mensalinho” foi visto, nos bastidores, como prejudicial aos deputados que almejam a vaga. No entanto, o primeiro-secretário da AL-MT afirmou que as declarações de Riva à Justiça não devem afetar sua candidatura ao cargo de conselheiro do TCE. “Acho que não irá me prejudicar, até porque é uma lista dita, não podemos tomar isso como verdade. Não só o meu nome, como o de outros valorosos deputados apareceram na lista. Então, não acredito que isso atrapalhe de forma alguma", disse, em entrevista ao programa Resumo do dia, na última quinta-feira (7). Maluf contou que está trabalhando para definir um novo procedimento para a indicação de conselheiro pelo Legislativo Estadual. "Estou trabalhando em um rito de indicação de conselheiros, porque durante todos esses anos a Casa nunca teve um rito. Existem vários projetos, inclusive já fiz várias reuniões, uma delas com servidores do Tribunal de Contas. Esperamos que esse rito seja aprovado na Assembleia, até para que futuras nomeações cumpram esse procedimento”, comentou. CPI DA ASSEMBLEIA O parlamentar também comentou sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) proposta pela deputada estadual Janaína Riva (PMDB) para investigar os últimos 22 anos na Assembleia Legislativa, período no qual teriam sido desviados cerca de R$ 500 milhões dos cofres da instituição. Apesar de não ter assinado o procedimento sugerido pela líder da oposição, Maluf garantiu que apoiaria uma CPI para investigar a corrução dentro do Legislativo Estadual nas últimas décadas. "Não sou obstáculo, se vier a CPI, eu assino. Agora, 20 anos que se fazia isso, acredito que nem documentos se acham nessa Casa, para prestar algum tipo de investigação", enfatizou.

Fonte: Por VINÍCIUS LEMOS, folha max



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 749242 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<