Cuiabá MT, 24 de Junho de 2017 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  Secretário avalia que ministério deve ficar com PMDB e descarta Rui Prado  
  01/02/2014 - 13:40  
 O secretário de Políticas Agrícolas Neri Geller (PMDB) afirma que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento pertence ao PMDB e deve ficar com a sigla. O único nome que “abalaria” uma indicação peemedebista seria o do senador Blairo Maggi (PR), que já recebeu inúmeros convites da presidente Dilma Rousseff (PT) e que cogita a possibilidade de tê-lo na equipe. 

 Neri_ministro

Neri Geller e ministro da Agricultura Antônio Andrade

O secretário de Políticas Agrícolas Neri Geller (PMDB) afirma que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento pertence ao PMDB e deve ficar com a sigla. O único nome que “abalaria” uma indicação peemedebista seria o do senador Blairo Maggi (PR), que já recebeu inúmeros convites da presidente Dilma Rousseff (PT) e que cogita a possibilidade de tê-lo na equipe.Ele ressalta que quando elogiou o presidente da Famato Rui Prado foi no sentido de não ter nada contra ele ser ministro, mas deixa claro que não defende o nome do social-democrata ao posto. Neri lembra ainda que ele é filiado ao PMDB, mas sabe que o posto é disputado e tende a ficar com algum indicado de Minas Gerais. “Meu foco é a secretaria de Políticas Agrícolas, não trabalho para ser ministro, mas estou bem posicionado com a cúpula do PMDB", garante ao rebater possível falta de força política para ocupar o cargo. Ontem (28), Neri disse que teria muito prazer em ser secretário se Rui fosse ministro, mas garante que afirmação foi no sentido de acabar com qualquer clima de disputa entre ambos.Para não perder o ministério para outro partido, o PMDB ameaça a presidente Dilma de entregar todos os cargos caso perca alguma das vagas que tem no primeiro escalão, sendo elas Turismo, Aviação Civil, Minas e Energia e Agricultura. A ameaça tem respaldo do presidente da sigla, senador Valdir Raupp (PMDB/RO). "É melhor ficar sem do que ainda ficar com ministério problema", disse ao jornal Folha de São Paulo, numa referência à Agricultura.Atualmente, o Ministério da Agricultura é ocupado por Antônio Andrade (PMDB/MG), que deve disputar eleição este ano, possivelmente à Câmara Federal, onde exercia o segundo mandato como deputado até se tornar ministro em março. Outras opções para assumir o posto são os deputados Leonardo Quintão (PMDB/MG) e Silas Brasileiro (MG). A troca faz parte da reforma ministerial da presidente, que pretende substituir 10 ministros e as primeiras mudanças podem ser anunciadas ainda hoje (29).



Fonte: RDNEWS



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 641372 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<