Cuiabá MT, 21 de Fevereiro de 2018 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  Obras do Memorial de Rondon completamente abandonadas no governo Silval Barbosa  
  29/01/2014 - 15:24  
 Parada há quase 14 anos, a construção do Memorial Marechal Cândido Rondon, no Distrito de Mimoso (35 km de Cuiabá) poderá não ser uma atração turística para quem visitar Mato Grosso na Copa do Mundo. As obras que começaram em 2000 não foram concluídas ou sequer retomadas, mesmo com um aditivo de 3,5 milhões do governo estadual. 

 

 Parada há quase 14 anos, a construção do Memorial Marechal Cândido Rondon, no Distrito de Mimoso (35 km de Cuiabá) poderá não ser uma atração turística para quem visitar Mato Grosso na Copa do Mundo. As obras que começaram em 2000 não foram concluídas ou sequer retomadas, mesmo com um aditivo de 3,5 milhões do governo estadual. Em maio do ano passado, o governador Silval Barbosa anunciou que as obras seriam retomadas após um período sem recursos. Até o momento, foram gastos cerca de R$ 800 mil e no local há apenas uma estrutura metálica instalada, que após todos esses anos, já se encontram em péssimo estado. A expectativa é de que o local se torne um museu temático, além de se tornar um centro cultural e um jazigo para guardar os restos mortais de Rondon. O memorial estava cotado para ser uma das atrações turísticas de Cuiabá na Copa do Mundo. Para o presidente da Associação dos Amigos de Marechal Rondon, Ivan Pedrosa, é desagradável se deparar com as ruínas do memorial. Em meio a tantas histórias sobre os desbravamentos de Rondon, o presidente destaca que terminar o memorial é uma questão de honra ao Estado.

"Devido a importância do Rondon para a história do nosso Estado, e do Brasil, é preciso que esse memorial seja terminado em respeito também a honra de Rondon e de todos os mato-grossenses", destacou. Porém, faltando 141 dias para o mundial, a realidade é outra. Segundo José Caetano, conhecido como professor Caetano, a situação da estrutura do memorial reflete o descaso e a falta de vontade do governo. "Quando foi anunciada a construção, nós, moradores da região, acreditamos que seria uma forma de desenvolvimento do distrito, uma vez que agregaria mais fomentação do turismo no local", comenta. O professor classifica a estrutura como um 'elefante branco', que atualmente está todo enferrujado, e sumindo no meio da natureza. "Por enquanto, o memorial é só em pensamento, pois o que já foi construído está sendo morto pela natureza", acrescentou Caetano. (Diario de Cuiabá)



Fonte: Cacetão cuiabano



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 869713 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<