Cuiabá MT, 18 de Outubro de 2017 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  CRIME ORGANIZADO ENRAIZADO NO PAIAGUÁS!!!  
  27/03/2013 - 10:06  
 Prisão de um mega empresário do setor de mineração em Mato Grosso coloca Palácio Paiáguas em polvorosa. 

  Prisão de um  mega empresário do setor de mineração em Mato Grosso coloca Palácio Paiáguas em polvorosa.

LIGAÇÕES OCULTAS: Silval Barbosa sócio de Vanderley Torres, sócio do sócio de Mauro Mendes... E Lúdio Cabral "dançou"!!!

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) prendeu o empresário Filadéfio dos Reis Dias, mega empresário do ramo de mineração em Mato Grosso, Pará e Rondônia, apontado como " ex-sócio" dos também grandes empresários Valdiney Mauro de Souza e Vanderley Fachetti Torres, o Wanderley da Trimec, poderoso construtor com obras de vulto conseguias em licitações do governo, e que a vem a ser "amigo do peito" do governador Silval Barbosa, de quem também é apontado como sócio (por baixo dos panos), sendo um dos maiores  doadores da campanha de Silval em 2010 para reeleição. Além de atuação brilhante na captação de recursos para abastecer o CAIXA II da campanha.

MUITO DINHEIRO EM JOGO... LÚDIO CABRAL FERRADO!

O entrelaçamento de grandes negócios entre os personagens deste "conto de fadas" é tão abrangente e comprometedor, que Valdiney, fortíssimo no ramo de mineração (extração de ouro, venda de areia, cascalho e brita) vem a ser, nada mais nada menos, que sócio em mineradoras do prefeito Mauro Mendes, o homem que hoje manda e desmanda (mais desmanda que manda fazer!) em Cuiabá. E que vem a ser (o governador) SÓCIO dos SÓCIOS de Mauro em vários empreendimentos no Estado...  Daí a razão de Silval Barbosa ter feito "corpo mole" dado CARTA BRANCA para Mauro  detonar a imagem e candidatura de Lúdio Cabral em 2012, assim que o BOM MOÇO começou a crescer nas pesquisas, 
chegando a ultrapassar Mendes.

PF NA JOGADA: CONTRABANDO DE OURO, DIAMANTE E EVASÃO DE DIVISAS.


E tudo encaminha para o que pode ser a ponta de um iceberg para uma operação ampliada, envolvendo a Polícia Federal e MPF, conforme levantou o site Olhar Direto, em Cuiabá, um dos primeiros a focalizar a BOMBA, com grandes possibilidades de resultar em muitas outras prisões, incluindo aí o próprio governador Silval. De evasão de divisas, contrabando de ouro e diamante  para o exterior a assassinatos, os crimes são preocupantes. 

TÃO PODEROSO QUANTO COMENDADOR JOÃO ARCANJO.

Nos bastidores do meio político mato-grossense o empresário preso neste final de semana, quando desembarcava no Aeroporto Marechal Rondon, é considerado uma espécie de lua preta, ou eminência parda com forte influência política. Nos corredores do Ministério Público e da Polícia Civil, ele é considerado um “novo Arcanjo em Mato Grosso”. Um funcionário ligado ao empresário também foi preso, no mesmo local, acompanhando o patrão. As informações extraoficiais (nenhuma coletiva ou nota oficial até o momento!) dão conta que os presos Filadélfio dos Reis Dias e Marcelo Takahashi, são respectivamente dono e diretor financeiro da BNM Mineração. O empresário estava sendo investigado há cerca de um ano.

MISTÉRIO, SOCIEDADES E BALAS.

Filadelfo foi apontando por seu ex-sócio, Valdinei Mauro de Sousa, como principal suspeito de ter arquitetado um atentado em março de 2012,  do qual ele  e Vanderley da Trimec só não morreram porque tiveram proteção da blindagem de uma camioneta, que resistiu a tiros de pistola e metralhadora.  Na época, foi este o relato:  Uma camionete blindada salvou as vidas dos  empresários Wanderley Torres, da construtora Trimec, e Valdinei Mauro de Souza, o Nei, sócio em mineradoras de Mauro Mendes, pré-candidato a prefeito de Cuiabá. Os dois foram surpreendidos nesta quarta à noite, no distrito de Praia Grande, em Várzea Grande, quando estavam a caminho do garimpo dentro da fazenda da qual são proprietários. Quatro homens armados, em um carro de passeio roubado antes dispararam cerca de 16 tiros contra o veículo. Nenhum acertou Wanderley e Nei porque estavam num carro blindado. Wanderley é um empreiteiro bem articulado. Toca várias obras tanto do governo estadual quanto federal e opera nos bastidores, principalmente em período de campanha eleitoral.

LAVAGEM DE DINHEIRO PÚBLICO ENVOLVENDO OBRAS DA COPA PANTANAL.

A Justiça Federal, a PF e o MPF estão cientes da denúncia e já investigando...  Dois fortíssimos grupos empresariais, com contratos "de gaveta" formalizados por  pessoas intimamente ligadas ao Governo Silval Barbosa, estão faturando altíssimo com extração ilegal de ouro na Baixada Cuiabana e venda dos subprodutos (areia, cascalho, brita e aterro) aos consórcios que tocam obras da Copa Pantanal, em Cuiabá e Várzea Grande. Com o quilo do ouro custando hoje cerca de R$ 100 mil, os grupos passaram a arrendar e comprar sítios, chácaras e fazendas na Baixada, extraindo o minério sob "capa" de MINERAÇÃO LEGAL de cascalho, areia e brita. Extraído, derretido, barras do  metal precioso segue  ilegalmente para venda no exterior (sem conhecimento da Receita Federal, mas com aparente conivência de funcionários da Sema, Ibama, entre outros). E os subprodutos da garimpagem são vendidos (cada caminhão) a preços superfaturados às empreiteiras que tocam obras da Copa 2014. Um negócio lucrativo, seguro e danoso apenas para a natureza. LAVAGEM DE DINHEIRO PÚBLICO com retorno garantido. O superfaturamento deve constar no  relatório do TCE-MT, prometido para a próxima semana, caso não sofra "modificações de última hora".

 

 

 

 

 

 

 



Fonte: Gilleti Press



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 800897 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<