Cuiabá MT, 11 de Dezembro de 2019 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  Marido é preso acusado de espancar esposa grávida e registrar queixa de sumiço.  
  27/02/2013 - 11:03  
 D.R.D., de 35 anos, foi preso acusado de espancar a esposa, C.S., de 32 que está grávida de oito meses. A mulher apresentava hematomas no seio e braço direito. O marido a teria trancado em casa no último domingo, no bairro Santa Cruz, em Cuiabá.  
da redação

 Ela conseguiu escapar arrombando a porta e pulando o muro, usando uma escada. Por volta das 22h de ontem (26), D.R. chegou em casa e não encontrou a esposa e acionou a Polícia Militar. Não esperou a chegada da viatura e procurou o Plantão Metropolitano, onde foi preso por suspeita de violência doméstica, a chamada Lei Maria da Penha.

Na Delegacia, ele acabou preso. Com hematomas visíveis, a mulher foi submetida a exame de corpo de delito, confirmando as agressões.

Segundo a vítima, ela convive há cerca de um ano com o marido, que mudou seu comportamento.

De acordo com a mulher, no domingo, ela foi lesionada e, antes de sair, o marido a trancou na casa, levando as chaves. Depois de sto, ela conseguiu arrombar uma das portas e pediu ajuda a vizinhos, que a orientaram a usar uma escada para conseguiu sair da casa. Desde então, não foi mais à residência do casal.

Os policiais que atenderam a ocorrência disseram que ao entrar em contacom o Ciosp, D.R.D. alegou que sua esposa tinha desaparecido. Assim que a viatura chegou a casa, o vendedor já tinha se deslocado até a Delegacia, onde acabou preso.

 



Fonte: midia news



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 1308191 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<