Cuiabá MT, 20 de Agosto de 2017 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  Derrota pode adiar sonho Luverdense de ir para a Série B  
  02/11/2012 - 12:17  
 Após perder para Chapecoense, time precisará golear no jogo de volta 
Folha de Chapecó

 Só uma goleada em casa, na próxima quinta-feira (8) mantém vivo o sonho do Luverdense de chegar à Série B do Campeonato Brasileiro. Na abertura das Quartas de Final da Série C, o time de Lucas do Rio Verde foi à Chapecó-SC na noite de quinta-feira e foi derrotado pela Chapecoense por 3 a 0, no Estádio Índio Condá. Para avançar, o time mato-grossense precisa vencer por 4 a 0.



Se repetir o placar da primeira partida, levará a decisão para a cobrança de tiros livres diretos. A derrota fora de casa foi um misto de infantilidade e inexperiência. Primeiro pela expulsão do zagueiro Adão, depois pela postura tática adotada pelo técnico Dado Cavalcanti que atraiu o time anfitrião.



O Luverdense começou bem no jogo e criou a primeira oportunidade aos 5 minutos. Carlos Alberto chutou forte, mas o goleiro Nivaldo salvou a Chapecoense. Aos 9 minutos os donos da casa reagiram. O zagueiro André Paulino só escorou o cruzamento na pequena área e a queima roupa a bola caiu nos braços de William Alves que fez a defesa. Aos 17 minutos Atos quase encobriu o goleiro do Luverdense. Da intermediária ele chutou forte, mas a bola saiu pela linha de fundo.



Aos 22 minutos, quando a partida estava equilibrada, o gol da Chapecoense. Após um empurra-empurra na área, que levou o árbitro a advertir atacantes e defensores, numa cobrança de escanteio pela esquerda, de Nenê, o zagueiro Júnior Terceiro cabeceou forte contra a própria meta. A bola caiu no canto esquerdo de William Alves, surpreendendo o goleiro do time mato-grossense: 1 a 0.



Apesar do gol contra o Luverdense não desanimou e partiu pra cima em busca do empate, chegando a criar boas chances de marcar; mas, com Rubinho e Valdir Papel ‘apagados’, o time não conseguiu reagir. Aos 29 minutos, Rubinho chutou de longe, mas Nivaldo defendeu em dois tempos. Aos 31’, a Chapecoense partiu para a ‘blitz’ e pressionou a defesa mato-grossense. A zaga, atordoada, bateu cabeça e por pouco não sofreu o segundo gol.

Aos 32’, Carlos Alberto recebeu de Rubinho, mas chutou a direita de Nivaldo, na rede, pelo lado de fora. Um minutos depois, Valdir Papel resolveu acordar e experimentou de longa distância, exigindo grande defesa de Nivaldo, de mão trocada.



Sem conseguir chegar tabelando a área adversária, o Luverdense continuava dependendo de jogadas individuais para empatar, mas em vão. Aos 34 minutos, Rafael Tavares mandou a bola por cima do gol catarinense. Daí para a frente o jogo ficou nervoso e os jogadores da Chapecoense passaram a provocar os rivais, mas nenhum cartão apareceu.



Assim, os donos da casa, com um futebol sem grande expressão, encerram o primeiro tempo na frente. A etapa final começou com meia hora de atraso, devido a desorganização das equipes que queriam trocar os uniformes.



Aos 15 minutos o zagueiro Dão foi expulso, após falta em Henrique e a Chapecoense tomou conta do jogo. Aos 21”, Henrique ampliou de cabeça, após cobrança de falta de Atos: 2 a 0. Aos 25”, Jô, de falta jogou a pá de cal. Resta saber se o ‘tapete vermelho’ prometido por Helmute Lawisch estará estendido dia 8.



Fonte: Midia News



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 752486 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<