Cuiabá MT, 05 de Dezembro de 2020 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  QUAL A DIFERENÇA ENTRE MAURO MENDES E JOÃO ARCANJO?  
  19/10/2012 - 14:11  
 Por suposto, para Taques, João Arcanjo é um Demônio, Mauro Mendes um Anjo!  

 

Por suposto, para Taques, João Arcanjo  é um Demônio, Mauro Mendes um Anjo!
O Senador Pedro Taques (PDT-MT), ao se expor como está fazendo, com o objetivo de angariar votos para Mauro Mendes (PSB), candidato a prefeito de Cuiabá, só mostra que o Senador em tela, juntamente com seu colega Blairo Maggi, ambos “angelicais” senhores, donos da verdade, estão fazendo um papel ridículo perante a opinião pública.  
Esses dois, mais importantes avalistas da campanha de Mauro Mendes, querem a qualquer custo convencer o eleitorado cuiabano que o candidato do PSB é um cidadão acima de qualquer suspeita, sem mácula na sua conduta, enquanto empresário. Não é isso o que diz a historia escrita pelo referido senhor.
O próprio Mendes se auto define como um ser humano dos mais puros, e que só mostra no seu currículo uma pessoa preocupada com seus semelhantes em todos os aspectos. Não é verdade.
 Na folha corrida do citado senhor enquanto empresário consta que sua trajetória rumo ao enriquecimento (que demonstra ter aquinhoado ao longo do tempo em que está em Mato Grosso), muita bandalheira aconteceu para chegar aonde se encontra agora. O “Sombra”, pseudônimo de um dos seus amigos no passado assegura isso. 
Taques e Maggi seriam mais úteis lá em Brasília se utilizassem o tempo disponível na mordomia que desfrutam ambos para apresentar emendas ao orçamento da união, no sentido de conseguir carrear recursos para as muitas prefeituras dos vários municípios mato-grossenses, que não conseguem se sustentar nas pernas por falta de receita, até mesmo para honrar a folha de pagamento do seu quadro funcional. Ao invés disso, o que fazem os senadores? Apenas e tão somente mostrar a cara na tela da televisão para pregar moral como se fossem eles os mais angelicais seres humanos que pisam na terra do nosso país, infestado de corruptos espalhados por todos os níveis dos poderes.
Ao declararem de boca cheia que o candidato a prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes é o mais qualificado cidadão para comandar os destinos da capital de Mato Grosso e seu povo pelos próximos quatro anos, os senadores em tela estão prestado um enorme desserviço à população.
Vou explicar porque: Ninguém ignora que o senhor Pedro Taques se elegeu senador da república navegando como piloto de uma nave com a missão de bombardear o que ele classificou como organização criminosa, apelidada de contravenção. O referido cidadão se consagrou perante a opinião pública pelo fato de ter indicado para a Justiça colocar na cadeia o famoso Comendador João Arcanjo Ribeiro, como o chefe da contravenção (Jogo do Bicho), que a rigor nunca acabou e continua funcionando “na encolha”, em todo o território mato-grossense.
Vale acrescentar que não foi Pedro Taques quem colocou Arcanjo atrás das grades, quem fez isso foi a Justiça, ele apenas montou a catapulta que jogou Arcanjo no Uruguai e de lá, mexendo em todos os botões ao seu alcance, conseguiu trazer o homem de volta para confiná-lo no xilindró de onde, certamente não vai sair andando com seus próprios pés.
 Como é de domínio público Arcanjo Ficou milionário explorando o jogo do bicho e exercendo outras atividades paralelas, que não nos compete comentar, até porque não sabemos do que se trata. O que nos compete comentar de forma objetiva e sem rodeios, é que ao botar a cara na televisão para avalizar publicamente a conduta do candidato do PSB ao cargo de prefeito de Cuiabá, de duas uma, ou o senhor Taques não sabe as peripécias postas em prática pelo serralheiro de fundo de quintal, que se transformou em empresário milionário à custa de incontáveis trapaças, ou então abriu mão de procurar foras da lei.
Temos pilhas de documentos públicos da época em que Mauro Mendes foi Vice Presidente do CREA-MT, que comprovam as mutretas atribuídas a ele e não dão suporte legal para dizer o que aqui está posto nessa nossa escrita. Aliás, quem desejar saber o grau de honestidade do senhor Mendes basta digitar www.luciodiaenoite.com.br e lá estão vídeos que mostram em detalhes como e de que forma o citado serralheiro de fundo de quintal se transformou no empresário arrogante, pretencioso, mesquinho e dissimulado que é atualmente. É esse senhor, que agora, enquanto candidato (nas suas pregações enganosas dirigidas aos eleitores de Cuiabá), a todo instante fala em Deus (especialmente para convencer os incautos) que ele é um angelical ser humano, que veio ao mundo só para fazer o bem sem olhar a quem. Não é bem assim.
 Por exemplo: a viúva de um operário cuiabano contratado pela empresa do “anjo” morreu à mingua no estado do Piauí em decorrência de uma descarga elétrica quando trabalhava sozinho em pleno Domingo, sem os equipamentos de proteção e segurança do trabalho (EPI), coisas que a empresa do “anjo”, por suposto não acha ser necessário, mas é! A viúva do operário sacrificado afirma no seu triste depoimento gravado em vídeo, que foi abandonada pelo dono da Bimetal, que nunca lhe procurou para saber como ela e os seus filhos sobrevivem após a morte do marido. Dona Ivonete Ferreira da Costa, viúva do operário Osvaldo Gonsalves, sabe melhor que ninguém como é que age e procede socialmente o empresário em tela.
Ao que se pode perceber, ele que só pensa no “bem estar dele”. O povo que “sifu”... Verifique nesse site o vídeo que trata da morte do operário cuiabano no Piauí e tirem suas próprias conclusões. Não foi apenas Osvaldo que morreu a serviço da serralheria de luxo do senhor Mauro Mendes no Piauí, foram sete trabalhadores, diz o narrador do vídeo.
  É esse “santo” homem que recebe da parte do senador Pedro Taques os mais ardentes e calorosos elogios. A nosso ver, o Comendador era mais generoso, ao menos com seus empregados, mesmo assim o procurador acabou o encontrando do outro lado da lei. Menos, não é senador? Já imaginaram esse senhor no comando da prefeitura de Cuiabá? Para concluir esse singelo artigo, vejam o que escreveu Pitágoras: “Aqueles que oprimem o povo, a história os transforma em refugo social, bagaceira humana, e enxurro moral”!  


Fonte: Ivaldo Lúcio



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 1548482 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<