Cuiabá MT, 05 de Dezembro de 2020 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  JULGAMENTO DE JOSINO FOI PURO TEATRO.AI TEM!  
  08/12/2011 - 11:23  
 JULGAMENTO DE JOSINO FOI PURO TEATRO.AI TEM! 

      As criaturas que assistiram a mais longa peça teatral  apelidada de júri popular que absolveu Josino Guimarães da acusação de ser o mandante do assassinato do Juiz Leopoldino Marquês do Amaral, encontrado carbonizado no território Paraguaio, em 1999. Da citada data até nossos dias a família do magistrado    tem passado por toda sorte de injurias e humilhações, e agora que tudo parecia que seria feito justiça o que aconteceu? Mais um golpe dessa feita mortal não apenas nos familiares do Juiz Leopoldino, mais em toda sociedade que imaginava que a justiça seria feita e o hediondo crime não seria transformado num evento circense.

 Para que serve o corpo de jurados? (vou falar na primeira pessoa), eu em particular imagino que os tais jurados só tem uma finalidade: retirar da justiça a responsabilidade de proferir a sentença a que deve ser submetido o criminoso. No caso de Josino Guimarães o tal corpo de jurado admitiu que o réu seria o mandante do assassinato do Juiz, mesmo assim o absolveu da pena e por via de conseqüência a platéia que lotava o teatro aplaudiu efusivamente a decisão e todos correram para o abraço. Enquanto isso a família do Juiz Leopoldino saiu do local do espetáculo de cabeça baixa e certamente descrente na justiça da qual o chefe do clã    Amaral era um ardoroso membro.
 
Ás muitas denúncias feitas pelo Juiz Leopoldino nas estâncias superiores da Justiça, envolvendo importantes autoridades do judiciário de Mato Grosso, ao invés de serem devidamente apuradas por quem de direito, e os efeitos serem levados a termo para o conhecimento da sociedade, na verdade o que aconteceu, foi á decretação da pena capital contra o Juiz que denunciou seus pares. Agora após o julgamento daquele que desde o inicio desse triste e lamentável acontecimento foi suspeito e tido como o empreiteiro da dita “quebra de milho” (é necessário colocar assim) até porque Josino por suposto não teria motivos aparentes para mandar matar o Juiz, mais tudo indica foi escolhido para representar esse papel lhe sendo garantida a certeza que no final de tudo o    resultado seria o que se verificou.
 
A cortina do palco foi fechada, os protagonistas da peça teatral se recolheram e a família Amaral perdeu a esperança na justiça da qual o Juiz Leopoldino foi um dedicado servidor em que pese muitos considerá-lo um mal exemplo(Teria sido)? Agora só o ministério público pode (se desejar) mudar o final dessa história mal contada.Epa!já ia esquecendo vamos finalizar essa peça com a sábia citação do filho do magistrado sacrificado Leopoldo Gattais do Amaral.
Disse ele:O que aconteceu hoje foi um teatro, uma ganha-tempo, uma palhaçada. Quero ver o dia em que a Justiça, de fato, irá mostrar sua cara e não mais vigore a Justiça dos 3P."      
 
N.R:Trocado em miúdo os tais 3P,significam:POBRE,PRETO E PUTA.
Diria o saudoso Gilson de Barros.POIS NÃO É?


Fonte: luciodiaenoite



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 1548530 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<